quarta-feira, 4 de setembro de 2013

A Profecia dos Anjos


Se houver um dia guerra
que haja paz logo depois
se houve um dia o egoísmo
que alguém nos ensine a viver a dois
dois, três, mil. Solidariedade.
E que possamos ver luz, bondade
mesmo que só pareça haver escuridão
esperamos que as aparências enganem os olhos,
mas não o coração.
Esperamos que não haja fogo que não apague,
maldade que não cesse
escuridão que não finde
porque é paz que o mundo merece.
Ao longe ouço trombetas,
ouço cachos dourados falando de amor.
é, todo o tipo de amor
Asas batendo, penas caindo... falando de amor.
E que se cumpra a profecia dos anjos.
Vivian Pinto
Olá :D
Mais uma poesia antiga pra vocês, mas eu quero falar aqui a mesma coisa que falei quando postei pela primeira vez: essa poesia não é uma oração, não é uma prece, não é uma reza... não tem nada a ver com religião, porque meu blog não tem esse fim, okay? É apenas uma poesia ;)
Fonte da imagem.
PS: à pedidos de um cegueta, não há mais a verificação de palavras nos comentários hahaha
Beijos rimados pra vocês! 

3 comentários:

Flávio P. Reis disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Flávio P. Reis disse...

Não ser uma prece é apenas um detalhe diante da inspiração dessa poesia.
Corrigindo: voltei suas outras postagens do blog... recentes pérolas descobertas, perdidas no multiverso da internet.
Virei fã... Conte comigo!
Grande abraço!

Bípede Implume disse...

Olá Vih
Obrigada pela visita.
Foi muito bom voltar de férias e encontrar poesia.
É disso que que a minha alma precisa.
Gostei do blog.
Beijinhos de Lisboa
Isabel