Pular para o conteúdo principal

multidão

Pode ser que eu esteja errada em muita coisa
e que eu nunca consiga acertar,
que eu vá me arrepender de ser orgulhosa,
e que eu me recrimine por não tentar.
Tudo bem que muitas vezes a culpa é minha
e que, se eu me sinto mal, eu procurei,
se eu me machuco foi porque eu me joguei,
e se choro, choro porque pequei,
e pior, tendo consciência disso.
E você, já viu quantas vezes eu repito a palavra eu?
Pois é, veja como o egoísmo já me acometeu
e como meu senso de auto-proteção
ganhou do meu coração.
o problema é que eu estagnei
e não conheço fórmula de reversão
pra uma pessoa ainda em construção,
e tão fadada a dar errado.
Se eu ainda tiver oportunidade
eu te peço, não desista,
se eu te expulsar, insista,
eu preciso que você acredite em mim,
pra eu poder acreditar também.
É uma necessidade só minha, eu sei
e eu não pretendo culpar ninguém,
e muito menos que todos entendam.
Mas você, você eu gostaria que me visse
que me explicasse
e que me compreendesse,
que me mostrasse que eu posso,
ainda mais junto a ti.
Porque pior do que estar só
pelo simples fato de ser a solidão,
é sentir que estou sozinha
em meio a uma multidão.

Vivian Pinto

Bom... Por essa semana esse é, provavelmente, meu último post, só pra dar ideia pra vocês do tipo de coisa que eu provavelmente postarei haha quando eu escrevi essa poesia eu não estava passando por um momento legal, mas tudo passa não é? Tanto as coisas boas quanto as ruins ;)
Fonte da imagem: Photaki
Beijos rimados pra vocês

Comentários

Aquilo que você disse na outra postagem "Se eu tava triste, eu postava uma poesia nele e NA HORA você ia saber que eu tava triste" puts li essa e pensei " aah vivi tá triste, o que será que houve? vou chamar ela no face... ai no final vi que era uma poesia antiga... Ufa! ainda bem hehe
É vivi passamos por coisas difíceis, momentos que ficamos abalada, mas tudo há um propósito maior, então se há um dia triste de certo virá um bom.
A parte que mais curti foi "Porque pior do que estar só
pelo simples fato de ser a solidão,
é sentir que estou sozinha
em meio a uma multidão" Quem nunca se sentiu diferente no meio da multidão ou quando fazendo algo antigo já não é a mesma coisa? pois é coisas que a gente muda, coisas que todos nós passamos.

Já falei que amo suas poesias? e que é bom te ler? hahaha

Paz e Morangos
vih disse…
Aaah Ceci como eu sentia falta de ler seus comentários *---* Temos que providenciar várias postagens conjuntas haha e eu vou achar o poema da batata-frita kkkk
Obg pelos elogios, e por me acompanhar e ne aturar... Por tudo (:
Volte sempre rs
Beijinhos e poesias pra você
Que saudade de te ler. Por que me lembro dessa como alguma especial?

Postagens mais visitadas deste blog

cheio de nada

O silêncio dói.
Não saber o que falar incomoda.
A cada palavra não escrita a mão coça
a cada palavra não ouvida o corpo se molda
em algo maior ou menor
dependendo do que for
ou do que deixa de ser.

O não dito corrói.
Queima entre os espaços cheios de nada
que todo o resto vai deixando
conforme a vida acontece
e o resto vai se mostrando
para ser modificado pelo tempo.

O silêncio não faz sentido.
Ele vai se perdendo cada vez que se mostra
ele vai se esvaindo a cada exposição,
pois o silêncio não tem coração,
ele pode até ser inspiração,
mas não é inspirado.

A tua cabeça não mais trabalha,
o teu ouvido não mais escuta,
e teu coração não sente mais culpa,
talvez não sinta amor,
talvez não sinta paixão.
Tua frase não mais se constói,
você está cheio de nada,
porque o silêncio dói.

Oceano

Cada um é um mar.
Alguns mares são mais frios, outros mais distantes, ou revoltos, porém são sempre mar.
Você às vezes nada tanto pra dentro de si mesmo que parece que nunca mais vai voltar. Talvez às vezes você nem volte mesmo. 
Quanto mais você nadar, quanto mais pra dentro você for, mais escuro o caminho vai ficar, o desconhecido carece de luz, e isso não é necessariamente algo ruim, mas com certeza é assustador. É assustador conhecer a si mesmo, perceber a luz e a sombra que habita em você.
Acontece que, às vezes, ir pra dentro não é ir para perto. Você acha que tá lá, chegando perto do que você é, mas quando parece que tá quase lá, não tá, e cada vez mais você persegue algo que você talvez nunca alcance, e aí, quando se dá por si, não existe destino, mas também não tem como encontrar o caminho de volta.
Por muitas vezes eu só lamentei não ser mais o que um dia fui, e até hoje, até agora, enquanto escrevo aqui, eu gostaria muito de ser quem eu era. Eu costumava dizer, e estava di…

o enigma de mim mesma

Não gosto de gaiolas, gosto de ter espaço pra voar mesmo que eu resolva me demorar. Gosto de ser entendida, mas não adivinhada, o meu livro não é para todos, ele mal é pra mim. Sou apenas uma personagem  com caprichos, vontades e muitas eternidades. Gosto dos meus gostos e desgosto dos meus desgostos Faço coisas por impulso, e em outras penso bem, você é vários e eu também. Gosto de voar, mas preciso ter onde descansar, e se isso não é possível, só me resta aceitar, e, quando der, mudar. Pois onde não posso ser inteira, não me demoro. "Decifra-me ou te devoro."