quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Seu nome



Essas palavras estão desajeitadas,
só que elas foram apressadas
pra saírem da minha cabeça
e bagunçarem meu papel:
quando eu tento escrever sobre você eu mal raciocino,
imagina o que acontece quando eu rimo...
Tudo bem que eu resolvi escrever numa hora errada,
estando brava, escrever assim não é lá a coisa indicada.
Será que não?
Quando a gente briga só me falta te matar
porque, de verdade, não me falta vontade,
mas eu também fico esperando você me ligar
dizendo que não gosta de brigar, e que tá com saudade.
Eu admito que não falo isso sempre
mas eu acho seu olho lindo,
e olharia pra ele o dia todo,
mesmo que uma hora você ficasse cansado.
Você diz que escreve mal
mas eu releio o bilhete de aniversário
que veio junto com meu cordão,
e com palavras que eu não tiro do coração.
Acontece que, por instinto,
eu não costumo divulgar o que você faz,
proteger seu nome me dá paz
e, vamos combinar, aquieta meu ciúme
porque assim, eu morro de ciúme de você
talvez até por essa falta de costume,
de achar que vou ficar vulnerável
ao dividir esse tipo de pensamento com alguém.
Mas o engraçado é que me pediram uma poesia romântica
e mesmo tendo certo receio de “me mostrar”
quando me falam de amor
seu nome é a única coisa que eu consigo pensar.
Vivian Pinto

à pedidos estou aqui hoje, fazendo essa postagem extraordinária rs essa poesia diz tanto que eu não consigo pensar em mais nada pra falar... É difícil falar de você. Boa noite (:
Beijos rimados pra vocês
PS: outra foto que eu não sei a fonte, mais uma vez, quem souber me avisa pfvr? :D

Nenhum comentário: