sábado, 7 de setembro de 2013

Tudo dá poesia...

   ... mas nem sempre é fácil achar poesia em tudo. Muito menos em todos os momentos. Mas isso até que é bom, porque se fosse sempre, não seria tão especial. Ás vezes, por mais que eu tente achar rimas que façam sentido, parece que a vida está em prosa, e isso também não é ruim, porque a vida ás vezes é também prosa poética. Mas e quando não sabemos o que a vida é?
   "Não é tão ruim, Vivian, precisamos passar por esses momentos ás vezes"
   Tá certo, tá certo, eu digo isso pra quem vem conversar comigo e entra nesse assunto, mas a verdade é que é fácil demais falar isso quando não é você que passa pelo momento "só sei que nada sei". É fácil tentar achar sentido do lado de fora do caos, mas não é fácil estar no caos. Pelo estado caótico do meu texto, acho que vocês percebem que hoje sou eu que estou com o pensamento assim, meio enevoado, sem saber se rimo, proso, faço satyricon ou só leio e fico alheia à auto manifestações de arte e tagarelice.
   Prefiro ceder à tagarelice. Quero externar algo, mas ainda não sei bem o que. Sei que escrever faz bem e clareia as ideias (o Little Wings segue o novo acordo ortográfico ;D). De vez em quando as coisas ficam meio cinzas e a gente não sabe como se sente, só sabe que se sente assim. Ou até sabe, mas não consegue entender, e por isso, acaba não sabendo mesmo. Acabei de notar que sempre recorro ao "não sei, só sei que foi assim", mas é, Ariano Suassuna nunca esteve tão certo quanto quando pensou nisso.
   Bom, acordei meio sem sentido hoje, acabei de dizer que cederia à tagarelice, mas isso realmente não está fazendo mais sentido nenhum, e eu não sei muito bem escrever em prosa, o que faz com que menos ainda haja algum nexo no que eu escrevo. E eu não sei mais o que dizer, porque não sei o que pensar. Eu sei que nós precisamos deles, mas eu não sou muito fã de dias assim, eu gosto de cor, não de tons em preto e branco. E eu só precisava de um lugar pra dizer que me sentia assim, e alguém pra "ouvir" e entender, e qual lugar seria melhor do que meu blog? Como eu disse antes, é importante que ele não se resuma em uma coisa só. A vida não é uma coisa só, não é mesmo? Essa é a grande beleza das coisas, no final das contas. Uma beleza exótica por vezes, mas ainda assim toda beleza é válida.
   Será que embolei muito vocês? Espero que não, só precisava hieroglifar um pouco. Obrigada pela atenção de sempre (a gente espera que alguém leia né rs), e beijos nem tão rimados pra vocês!
PS: amanhã eu posto uma coisa decente e respondo aos comentários (:

Vivian Pinto

Um comentário:

Flávio P. Reis disse...

Não sou adepto da psicografia impensada, mas nem sempre escrever precisa ter poesia, clareza ou sentido - apesar de eu nunca achar isso aceitável para as coisas que procuro postar...rs Sou chato. Gosto de poesia, clareza e sentido. De preferência, tudo junto.
Beijo grande!