sábado, 17 de maio de 2014

Não é um texto qualquer


Nem um texto genial. É só um texto. Algo que me passou pela cabeça sonolenta de quem dormiu tanto que cansou e quer dormir mais.
É que quem inventou a saudade esqueceu de falar pra gente que ela nunca é assassinada num dia só.
Parece que ela gosta de ficar na gente até não ter mais onde caber. E depois ainda fica mais tempo, pra mostrar pros outros como é que se faz. Saudade que embola os sentimentos, confunde os pensamentos e aperta o coração, mesmo essa saudade sendo de 10 minutos atrás.
Vivian Pinto

2 comentários:

Vieira Calado disse...

Não conhecia o blog.
Mas é bom conhecer caras novas!
Saudações poéticas!

Bípede Implume disse...

Olá Vivian
Como é bom encontrar aqui outro amigo, o Poeta Vieira Calado.
Em Portugal dizemos " Quem se quer bem sempre se encontra". Está provado.
Espero que volte sempre a este Portugal, neste momento, muito sofrido, mas encantador.
Beijinho
Iasbel